Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 25 de janeiro de 2015

Aula - Relação de simpatia e antipatia dos espíritos

Aula aplicada em 29/mar/2008
Nível: Jardim (3 a 5 anos)

1) Prece Inicial

2) Incentivação
Na sala fixar gravuras diferentes de biscoitos e brincadeiras. Perguntar qual eles mais gostam. Formar grupos. Questionar se na escola eles também tem grupos ou amigos com idéias iguais. Por que formamos estes grupos??? AFINIDADE

3) História 
Um dia fantástico
Era uma vez, em um reino muito, muito distante uns amigos bem diferentes? (Quem eram os amigos?) – FIXÁ-LOS NO ISOPOR.
Eles iam todos os dias à escola. E lá eles faziam... (O que será que eles faziam?)
Eles estudavam as cores, as formas, os números, as letras.
Todos os dias, eles se sentavam em pequenos grupos:
- Florzinha e a Docinho
- Shrek, o Nemo e o Clifford
- Homem aranha e o lobo mau
Todos os dias eles tinham um tempo livre para brincar. (Do que brincavam?)
A florzinha e a docinho adoravam brincar com massinha. O Shrek, o Nemo e o Clifford sempre se divertiam no parquinho. Já o homem aranha e o lobo mau, subiam na mesa, se penduravam na janela, empurravam os coleguinhas na fila...
Certo dia, dois novos alunos entraram para a turma: a Hello Kity e a Bruxa.
Os amiguinhos adoraram a chegada dessas novas amigas. E sem querer, a Hello Kitty se sentou junto com a Florzinha e a Docinho. Já a Bruxa se sentou junto com o homem aranha e o lobo mau.
Os dias se passaram e a professora percebeu que os amiguinhos tinham afinidades, eram semelhantes. A Hello Kitty também gostava de massinha, assim como a Florzinha e a Docinho.
A Bruxa também gostava de bagunçar, igual o homem aranha e o lobo mau.
E assim eles viveram por muitos e muitos anos.

Como será que escolhemos o grupo? O nosso espírito percebe que temos algo em comum com um amiguinho antes de nós percebermos. Então nos aproximamos e ficamos amigos. Ou quando nossas idéias são diferentes, nós não nos aproximamos.

Após a história, dialogar.

4) Fixação
A fixação desta aula foi em formato de jogo de tabuleiro. Por ter sido a última do mês, foram incluídas perguntas para uma reciclagem do mês todo.
Fixação – Jogo de tabuleiro – 02 equipes – revisão do mês
1 Quem criou os espíritos?  2 Você é um espírito?  3 O que é perispírito? Para que serve?  4 O que é reencarnação?

5 Quem é o anjo da guarda?  6 O que acontece com meu espírito se fizer coisas boas?  7 O que acontece com meu espírito se fizer coisas ruins?  8 Você pode cuidar do seu espírito? Como?  9 Quando desencarnamos, com quantos corpinhos ficamos?  10 Quantos corpos você tem?  11 Para onde vamos ao desencarnar?  12 O que fazemos no plano espiritual?  13 Reencarnamos uma vez só?  14 Podemos reencarnar no mesmo corpo físico?  15 O que comemoramos na Páscoa?  16 Por que comemos ovos de chocolate na Páscoa?



Aula - Corpo, Espírito e Perispírito

Aula aplicada em 08/mar/2008
Nível: Jardim (3 a 5 anos)

1) Prece Inicial
Após a prece, brevemente recapitular o contrato pedagógico.

2) Incentivação
Usar bexigas. Mostrá-las vazias. Depois, enchê-las. Perguntar o que há dentro. Provavelmente os alunos dirão ar. Questionar se conseguem ver. Relacionar a bexiga com nosso corpo. Como se fôssemos a bexiga - podemos ver e tocar. O ar é como nosso espírito. Não conseguimos ver nem tocar. Podemos senti-lo.

3) História
Dona Galinha Cocoricó

Dona Galinha Cocoricó ouviu seu pintinho perguntar:
- Manhêêê... Quem nasceu primeiro – o ovo ou a galinha?
- Ora, ora pintinho. Me responda você: quem fez o ovo, a galinha, o gato, o cão, a flor e as criancinhas?
Pintinho nunca havia pensado nisso. Certamente alguém muito poderoso. Mas quem? Vocês já imaginaram? (PAUSA)
- Deus. Ele é o início de todas as coisas. Fez tudo o que existe, desde o sol e o universo até os bichinhos do jardim. Ele utilizou uma energia sem fim.
(COMO SE CHAMA ESSA ENERGIA?)
- Espírito. É ele que nos faz viver.
Pintinho olhou suas peninhas amarelinhas e disse:
- Isso é meu Espírito? Apontando para suas peninhas.
- Não isso é o seu corpinho. Ele é a sua CASCA. Ele te protege e te leva a todos os lugares, até o fim de sua missão.
- Então eu sou igual ao OVO, tenho uma CASCA. E o meu espírito é a GEMA? E eu também tenho CLARA?
- Calma, calma, seu falante! É mais ou menos assim. Deus te deu uma casca que é seu corpo. Te deu uma clara também que é seu PERISPÍRITO. (ALGUÉM SABE O QUE É ISSO?)
 Ele liga o seu pensamento (Espírito) ao seu coração (Corpo). O perispírito registra suas emoções e suas ações. Tem o mesmo formato que você. Só que não podemos ver porque é transparente como a clara.
MÃE - E a geme? É o começo da vida? Sabe o que ela representa?
- Já sei. É igual ao meu espírito. Dá a vida. A vida nunca acaba. A casca quebra e o resto está em transformação. Quando a casca se quebrar, a vida vai continuar. E cada vez melhor vamos ficar.
- Muito bem Pintinho. Você aprendeu a lição. O que você entendeu?
O Pintinho gritou feliz:

- Agora é a minha vez. Eu não sou um. Sou três.
OBS: usar ovo cru ou cozido para demonstrar

4) Fixação
Levar imagem de um menino e uma menina impressos em papel sulfite. Representá-los em papel vegetal. Entregar para cada evangelizando um bloquinho com 3. Eles podem colorir os corpinhos e colar estrelinhas no espírito.


Aula - Direitos e Deveres: limites individuais e sociais


Aula aplicada em 16/fev/2008
Nivel: Jardim (3 a 5 anos)

1) Prece Inicial

2) Incentivação
Mostrar aos alunos um contrato. Deixá-los tocar. Questioná-los: já viram antes? sabem o que é? sabem para o que serve?

3) História
Relacionar as leis de trânsito com as regras estabelecidas na escola. Demonstrar que a Evangelização também é uma escola e para tanto, precisa de regras.

4) Exploração
Escrever todos dos direitos e deveres em conjunto com os alunos. Atentar-se a adequação da linguagem. Evitar as regras que se iniciem com NÃO.
Ao término, todos devem assinar o contrato pedagógico.

5) Encerramento
Em roda cantar a música Dê um Sorriso.

Dê um sorriso só,
Sorriso aberto,
Sorriso certo cheio de amor.
Dê um sorriso só, sorriso aberto
Sorriso certo cheio de amor.
Quem tem Jesus, gosta de cantar.
Está sempre sorrindo,
mesmo quando não dá.
Tropeça aqui ô, ô, cai acolá,
cai de novo, levanta
e continua a cantar,
cai, de novo, levanta
E continua a cantar.